Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2016

Entrevista com Ruth Arnaldo

Imagem
É um imenso prazer fazer a primeira entrevista do blog com a autora Ruth Arnaldo, dona de um texto impecável e super gentil, ela está arrebatando fãs por todo o Brasil.

Qual sua influência para começar a escrever? Minha influência para leitura e escrita foi meu pai. Ele era um devorador de livros e desde muito pequenina ele me dava livros de presente, na adolescência ele lia os mesmos livros que eu só pra gente conversar sobre a história...as vezes eu acordava no meio da noite e meu pai ainda estava acordado lendo...Este mesmo amor que ele tinha, eu também peguei pelos livros. E a partir  das muitas leituras foram surgindo em mim uma vontade imensa de contar minhas próprias histórias...
Em quem você se inspira? Não tenho alguém em particular, mas ler me inspira. Além de ler muito, também vejo séries e assisto muito noticiário na Tv, histórias reais de desconhecidos me inspiram muito.
O que você faz quando a escrita não está fluindo? Eu ouço músicas romanticas antigas. Ou assisto filmes que…

Indica Lu: Cidade dos Ossos - Cassandra Claire

Existem inúmeros livros que eu já li e que não tem resenha aqui no blog. Então resolvi criar um “quadro” aqui, todos os sábados eu irei indicar um livro que eu gosto muito para vocês.
E o primeiro de todos é Cidade dos Ossos, primeiro livro da série Os Instrumentos Mortais, na verdade indico toda a série, mas vocês têm que começar de algum lugar, não?
Essa série foi escrita pela Cassandra Claire. Ela também escreveu As Peças Infernais, uma série que se passa antes de Os Instrumentos Mortais, mas que em diversos momentos são entrelaçadas, então uma dica que eu te dou é: leia em ordem de lançamento e não série por série separadamente, vai por mim, por ordem de lançamento é melhor.
Sinopse: “Um mundo oculto está prestes a ser revelado... Quando Clary decide ir a Nova York se divertir numa discoteca, nunca poderia imaginar que testemunharia um assassinato - muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que…

Tempos de protagonista

Tudo começou há alguns dias, mais ou menos às 20 horas... não, pera, vou começar do início para que vocês entendam melhor.
As coisas começaram já faz um tempo, não mais que um ano, não menos que um mês, quando um garoto moreno com olhos brilhantes entrou em ação, tinha o sorriso lindo e melhor, sorria com os olhos também, era paciente e reservado. Foi sempre atencioso, era carinhoso, na medida do possível, já que para ele era uma coisa nova.
Eu me senti em êxtase ao saber o que ele sentia por mim, ele me amava, foi como se fogos de artifício estivessem explodindo dentro de mim, como se eu tivesse acabado de ganhar uma copa do mundo...
Mas foi quando o outro rapaz apareceu, esse era mais alto, também moreno, mas com a pele mais clara e mais encorpado, era paciente e “da galera”, gostava de futebol e de mpb. Ah, e era romântico.
Quando esse se aproximou de mim eu ainda estava imune ao seu charme, entretanto, ele resolveu ganhar o meu coração...e conseguiu. Bem, a metade ao menos.
Agora…

Segredos?

O que eu não conto nem para mim mesma? Difícil responder, já que você meu caro leitor, com certeza não sou eu, ou talvez seja? Pode ouvir os meus pensamentos? Ver as minhas memorias ou imaginação? Se respondeu a uma dessas perguntas positivamente, então podemos ser a mesma pessoa ou você é muito bom em descobrir coisas alheias a sua pessoa.
Bem, o que o meu eu interior precisa saber? Pera, isso está certo? Ou será que é o exterior que precisa saber? Oh, não consigo organizar as minhas ideias separando os dois, mas se eles não conseguem trabalhar separados então não existem segredos entre os dois.

“Tenho medo de me afogar”
Que isso? De onde veio? Quem está falando tão perto de mim? Medo de se afogar, que bobagem! É coisa de criança, as pessoas deviam se envergonhar, eu em! Mas talvez aquele pavor que eu senti na piscina seja medo, será? E agora? Será que todos vão descobrir? Apaga, apaga, apaga.

“Dormir sozinha foi difícil quando eu era criança”
Isso continua? Quem tem medo de dormir so…

[Resenha] Extraordinário - R. J. Palácio

Imagem
Extraordinário conta a história de August Pullman, uma criança que nasceu com uma deformidade facial, com apenas 10 anos já passou por diversas cirurgias e ainda precisa ver a expressão de medo é repulsa no rosto das pessoas que o veem pela primeira vez.
De maneira tocante, R. J. Palácio mostra como as crianças são cruéis e os adultos não tem um pingo de empatia. Vemos como os que andam e não ligam para o problema de August sofrem por escolherem o amor.
O enredo trata do primeiro ano de August na escola, por questões óbvias ele sempre estudou em casa com a mãe (que não é professora) mas ele é muito inteligente e acaba se saindo muito bem nessa parte.
Contraposto ao lado estudantil vem o campo das amizades, nessa parte é que fica evidente que ele é diferente, não só na aparência, mas do lado de dentro também, fica o questionamento: Qual o porquê de crianças que têm tudo serem tão amargas enquanto as que tem qualquer tipo de dificuldade são carinhosas e cheias de amor? Provavelmente es…

Chamem as autoridades!

Tudo começou um certo dia Acabou a produtividade Roubaram nossos assuntos
Mas e a responsabilidade?

Nesse dia foi festa
Ainda está sendo
E continuará por um tempo
Não estão vendo?

Tão graciosa 
Um tanto mal educada
Não pediu licença


Pena que não se pode prestar atenção em duas coisas
Ela é tão linda que não se consegue desviar o olhar
Não conseguimos concluir nossas atividades
E prendemos o ar ao observar

Suor, lágrimas, sorrisos
Amor, paixão, exaustão
Tantos adjetivos
E nenhum pode descreve-la
Amor, sim
Achei uma palavra boa
Amor 

Ah, Olimpíadas, como você dispersou as pessoas
Mas quem disse que alguém está reclamando?
Pode continuar
Estamos amando

Agora tenho que encerrar
Vai começar a natação
Judô, futebol ou vôlei
Melhor eu me concentrar!

Desejos ❤

Imagem
Início de mês chega e com ele as listas vão só aumentando. Então, hoje vou compartilhar quais são os 5 livros que eu quero muito ler (que eu consiga fazer isso ainda esse mês, por favor).

Pax - Sara Pennypacker

Sinopse: “Peter e sua raposa são inseparáveis desde que ele a resgatou, órfã, ainda filhote. Um dia, o inimaginável acontece: o pai do menino vai servir na guerra, e o obriga a devolver Pax à natureza. Ao chegar à distante casa do avô, onde passará a morar, Peter reconhece que não está onde deveria: seu verdadeiro lugar é ao lado de Pax. Movido por amor, lealdade e culpa, ele parte em uma jornada solitária de quase quinhentos quilômetros para reencontrar sua raposa, apesar da guerra que se aproxima. Enquanto isso, mesmo sem desistir de esperar por seu menino, Pax embarca em suas próprias aventuras e descobertas.
Alternando perspectivas para mostrar os caminhos paralelos dos dois personagens centrais, Pax expõe o desenvolvimento do menino em sua tentativa de enfrentar a ferocidad…

[Resenha] Uma jogada do amor - Ruth Arnaldo

Imagem
Isadora faz faculdade, tem um emprego e mora sozinha no seu apartamento, como uma jovem comum, mas é exatamente isso que não podemos dizer sobre ela. 
Atormentada por um problema do passado ela se mudou para aquela pequena cidade e não quer se aproximar de ninguém novamente. Até que Sebastian aparece em sua vida.

Sebastian é, sem dúvida, um cara muito atencioso e cheio de amor para dar e irá aceitar um desafio: conquistar o coração da mocinha. Essa foi uma parte que me decepcionou, pois a conquista foi superficial quando poderia claramente ter sido mais trabalhada. Outro ponto pouco explorado foi o “mistério”.

Em contrapartida, não podemos deixar de falar sobre o enredo e a ideia do livro como um todo. Essa perspectiva foi original, assim como os acontecimentos que se sucederam. Apesar de que houveram momentos em que pareceu que a autora queria “correr” para terminar logo, foi uma boa experiência de leitura.
Com uma história de amor, amizade e uma pitada de mistério, Ruth Arnaldo mos…